Tudo junto e misturado

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Inflação descontrolada

Dias atrás, encontrei neste blog uma matéria até certo ponto nostálgica sobre a inflação.
Mostrava um panfleto de uma grande rede de hipermercados e mostrava como as coisas eram baratas antigamente.
A matéria era leve e despolitizada, mas olhando os comentários me surpreendi com a sensação que as pessoas tinham de que hoje as coisas são muito mais caras do que eram naquela época.
Pensei comigo, as pessoas estão olhando os preços de 15 anos atrás mas tendo em mente o salário de hoje e não o daquela época, mesmo assim revolvi confirmar que eles estavam errados e não eu.
Peguei 25 produtos iguais e na mesma rede de hipermercados e somei seus preços, os da época (novembro de 2000) e os de agora (01 de fevereiro de 2015) para descobrir quanto eles representariam do salário-mínimo da época e o de agora em termos de percentagem.
Como o salário-mínimo da época, novembro de 2000, já estava em vigor à seis meses e já meio cansado, achei melhor comparar com o de 2014 que valeu até dezembro de 2014 e estaria mais cansado ainda, afinal a intenção era ferrar a Dilma e o PT he he.
Os valores dos salários-mínimos eu encontrei aqui.
Em novembro de 2000 o salário-mínimo era de R$ 151,00 e os produtos custaram R$ 43,03 o que equivale a 28,5% do salário-mínimo da época.
Já os mesmos produtos, com exceção do detergente em pó que não encontrei caixa de 900 gramas e em seu lugar coloquei o mesmo detergente em pó só que com embalagem de um quilo, o que seria mais caro, custaram R$ 151,34, o que equivale a 20,904% do salário-mínimo que valeu até 30 de dezembro de 2014. Se compararmos com o salário-mínimo em vigor, representaria 19,206%.

Pra quem gosta de reclamar da carestia, taí a prova de que hoje você deixa menos do seu salário no mercado do que deixava a 15 anos atrás.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Serra, os porquinhos e a matemática.

Esses videos mostram como se faz necessário a saída do sapo barbudo analfabeto e ignorante, para a entrada de alguém culto e versado em todos os assuntos.
Contador de visita

Não é novela mas se quiser seguir fique a vontade